Agora: Preferência Musical Com: Rafael Boller Agora: Preferência Musical Com: Rafael Boller

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Defesa Civil diz que colapso da estrutura foi causa de queda de parede no Presídio de Erechim

Data da Noticia 03/01/2019
Parede que desabou é de galeria que está interditada desde abril, depois de incêndio provocado por detentos.

A queda de parte do muro que circunda o pátio interno do Presídio Estadual de Erechim na madrugada desta quinta-feira, dia 3 de janeiro, é mais um capítulo de uma história que se arrasta há vários anos. A construção de uma nova penitenciária, que já tem local para construção definido, é uma antiga reivindicação da população em que vários setores têm se empenhado para levar adiante. A ideia é fazer uma permuta com uma empresa que ficaria encarregada da construção do novo presídio e, em troca, receberia áreas do Estado, uma delas o próprio terreno onde fica o presídio atual, no centro da cidade. Município, órgãos de segurança, Judiciário e Ministério Público tem realizado diversas iniciativas neste sentido.

O Presídio de Erechim foi construído na década de 1950, recebeu melhorias ao longo dos anos, mas enfrenta problemas com o desgaste e a superlotação. Construído para abrigar 239 detentos, atualmente tem cerca de 600 presos. Some-se a isso que uma galeria onde ficavam 62 detentos do regime semiaberto, chamada de alojamento, está interditada desde abril de 2018, depois que presos provocaram um incêndio no local. É exatamente a parede desse alojamento, que dá para o pátio interno, que desabou nesta madrugada. No local também ficava o refeitório.

Após analisar a situação, a Coordenadoria Municipal de Proteção em Defesa Civil, verificou que a alvenaria na qual foram fixadas as hastes das telas de proteção sofreu colapso e desmoronou. Segundo a Defesa Civil Municipal também houve danos no telhado, que foi deslocado, e ainda está apresentando fissuras e partes soltas em locais onde há risco de desmoronar. A Defesa Civil sugere a urgência no conserto, e que seja feito sob orientação de profissional técnico especializado neste tipo de edificação, além de que não se utilize o pátio interno até que a estrutura seja consertada e apresente segurança após nova avaliação.

Ninguém ficou ferido no desabamento. Ainda não há informações oficiais sobre o que será feito a partir de agora ou se haverá necessidade de remanejamento de presos.

  • Autor: Redação Atmosfera On.Line
  • Imagens: Defesa Civil

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!


Todas imagens