Programação Automática Programação Automática

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Sobre a Inclusão na Escola

Data da Noticia 04/02/2019

Há tempos venho pensando em escrever um texto comentando sobre a questão da inclusão social no âmbito escolar, bem como da importância dos investimentos, que necessitam ser cada vez maiores, e dos benefícios que ela traz para as crianças incluídas bem como daquelas que não necessitam.

            Bueno, em primeiro lugar irei falar como é importante para uma criança de oito anos, sem necessidade de inclusão, conviver com um estudante em condições que diferem um pouco do que ele está acostumado a ver. Então, essa criança irá, desde a tenra idade, a não desenvolver preconceitos e a ser tolerante com todas as diferenças que permeia o mundo atual. Ela entenderá que existem crianças que vêem o mundo de outra forma, que tem um ritmo diferente que vai desde a aprendizagem até o jeito de brincar e se comunicar. Será mais fácil para quem não necessita da inclusão ver como ela é necessária. Aqui cabe ressaltar que trabalho em uma escola que é referência em inclusão e consigo ver o carinho que as crianças incluídas são tratadas pelos colegas, e isso é importante para ambas.

            Para as crianças incluídas a escola vai para além de um local de ensino e aprendizagem. Cabe aqui uma menção: se ao menos não se tentar ensinar uma criança com deficiência, dentro de suas capacidades e limitações, a ler e a escrever, nunca saberemos até onde ela pode chegar. Dito isso, é de suma importância que crianças portadoras de necessidades especiais estejam na escola também pelo fato da socialização. Elas, assim como qualquer pessoa, são seres sociáveis e precisam do contato com seres humanos para desenvolver suas capacidades de socialização bem como criar vínculos de amizade, brincar, praticar esportes e ter uma vida social saudável como qualquer criança, bem como aprendendo a disciplina e o que pode e é certo, assim como aprender a ouvir um “não” e entender que ela estava agindo de uma maneira não adequada

            Enfim, existem muitos desafios a serem vencidos. Necessidades estruturais, cursos intensivos, que partam do poder público, e cada vez mais seqüentes para que professores e funcionários da área da educação (como os auxiliares de disciplina, que lidam muito diretamente com essa questão) estejam preparados para, da melhor forma possível atender as necessidades do estudante.

  • Autor: Adilson Piloto Junior
  • Imagens: Internet/Ilustração

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!


Todas imagens