Agora: Comunidade Chimarreando Com: Rafael Boller Agora: Comunidade Chimarreando Com: Rafael Boller

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Sobre a R(D)eforma do Ensino Médio

Data da Noticia 17/07/2018

A proposta do atual governo para reformar o ensino médio é muito mais uma deforma do que qualquer outra coisa. Pretende colocar parte do ensino à distância e retirar a obrigatoriedade (diga-se excluir de vez) disciplinas essenciais para a formação cultural e individual dos estudantes.

Todos os jovens têm direito a ter contato com as grandes obras clássicas da humanidade, sejam elas filosóficas, sociológicas ou artísticas. Excluí-las dos currículos é um crime contra a juventude, é o atestado de má formação intelectual dos nossos jovens.

Nossos estudantes têm o direito de estudar filosofia, que é a base do pensamento ocidental, que, como falei em outro texto aqui nesse site, é uma reflexão acerca da política, da ética, da ciência. Deixar a Filosofia fora dos currículos é excluir o raciocínio lógico, a reflexão acerca do mundo, o debate. É essencial que os jovens tenham contato com textos de Platão, Aristóteles, Stuart Mill, Santo Agostinho e tantos outros.

É de suma importância para a juventude entender as mazelas da sociedade e a luta de classes que nos rodeia. Refletir, ler e entender os motivos das desigualdades que assolam nosso país. É necessário que entendam que os problemas sociais vão muito além do que se vê na televisão ou no facebook, saber que não se vive único e exclusivamente de senso comum. Nesse sentido, há de se falar que a Sociologia é extremamente necessária para o desenvolvimento dos nossos jovens.

Estimular a criatividade, a observação, saber avaliar traços de uma obra e entender o sentido crítico que ela pode ter é indispensável para a formação cultural de qualquer pessoa. A Arte visa transmitir uma mensagem, causar espanto, admiração, riso, emoção. Deixar o jovem à margem dessa formação cultural é um crime, é desestimular que se tenha outra forma de leitura de mundo, outra forma de ver as coisas. 

Em uma época em que pouco se pratica esportes fora da Escola, com cada vez mais hipertensos, pessoas com problemas cardíacos, deixar a Educação Física fora dos currículos é colaborar com uma gama de problemas que a falta da prática esportiva pode acarretar.

Assim sendo, melhorar os currículos é necessário, é preciso reformar o Ensino Médio, torná-lo mais atrativo, mais instigante e fazer com que o estudante tenha gosta em ir à Escola. Porém, tirar disciplinas essenciais para a formação da juventude é muito mais deformar do que reformar.

  • Autor: Adilson Junior Pilotto
  • Imagens: Ilustrativa

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!


Todas imagens