Agora: Show da Tarde Com: Rosana Dallagnol Agora: Show da Tarde Com: Rosana Dallagnol

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Aratiba realiza Seminário sobre abelhas sem ferrão.

Data da Noticia 29/01/2020
Em Aratiba, iniciativa é potencializada pelo projeto de agroecologia

O 1º Seminário Microrregional sobre Abelhas sem Ferrão de Aratiba, aconteceu na última sexta- feira (25). A atividade iniciou na praça central com a inauguração do Meliponário. O meliponário é um espaço didático, que vai receber a visita de alunos e da comunidade. “As crianças vão estudar as abelhas, então é um espaço democrático, de estudo, cultura, lazer. Existem 24 espécies de abelha sem ferrão no Rio Grande do Sul aqui nós temos 7 espécies, vai ser uma oportunidade para as pessoas conhecerem esse trabalho”, explicou o coordenador da Emater de Aratiba, Gilmar Luis Schardong.

 

Na comunidade de Encruzilhada da Várzea, os participantes assistiram a uma palestra sobre o declínio da população de abelhas e o uso de agrotóxicos com a Doutoranda da PUC/RS Jebifer Dias Ramos. “Este é um projeto de extrema importância para o município de Aratiba. É uma alternativa sustentável para quem deseja investir neste segmento do mel, acreditamos ser mais uma fonte de renda para os nossos agricultores, além de estar ajudando a preservar essas espécies de abelhas sem ferrão”, destacou o prefeito de Aratiba Guilherme Eugênio Granzotto.

 

O projeto de abelhas sem ferrão vem acontecendo há vários anos em Aratiba e na região sendo que em Aratiba está sendo muito potencializado pelo projeto de agroecologia. “Temos uma parceria entre as organizações do município e a Prefeitura Municipal para fortalecer esse trabalho. Temos consciência de que não temos como discutir a sobrevivência da agricultura familiar e orgânica sem pensar em tudo o que faz parte deste universo, como as abelhas, por exemplo”, explicou o coordenador Técnico do CETAP, Edson Klein.

 

Alysson Fiorini é um dos agricultores que produz abelhas a partir desta lógica. Ele conta que resolveu criar abelhas sem ferrão incentivado pelas visitas técnicas do CETAP, que capacitou os agricultores para a atividade. “Achei interessante e hoje já estou com 15 espécies de abelhas sem ferrão. Nos próximos anos, pretendo ampliar o número de enxames”, anunciou Fiorini, que recebeu os participantes para uma tarde de campo. Além de conhecer a atividade, eles também participaram de oficinas sobre a elaboração de iscas e captura, identificação e divisão de enxames com a realeira.

 

O presidente da Cresol, Silvano Mohr, disse que a Administração Municipal de Aratiba trabalha com um olhar especial para o tema da agroecologia. Para Silvano, a agroecologia é um processo muito importante que está sendo desenvolvido no município e que têm parceria com o CETAP, Emater, com as entidades parceiras como a Coopal, Sindicado e ACHA. “ É um conjunto de atores que estão pensando no bem do município, na prevenção de doenças e no bem estar da natureza. Oprojeto da abelha sem ferrão demonstra que queremos produzir abelhas para devolver para natureza e não somente explorar a natureza”, disse.

 

Após as atividades teve a degustação de vários tipos de mel das meliponíneas, como são denominadas cientificamente, as abelhas sem ferrão.



Todas imagens
  • Autor: Ass. Comunicação de Aratiba
  • Imagens: Ass. Comunicação de Aratiba

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!