Agora: Canta Comunidade Com: Dirceu Lazzarotto e Antoninho Cadore Agora: Canta Comunidade Com: Dirceu Lazzarotto e Antoninho Cadore

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Setor de frutas aposta em tecnologia que aumenta vida útil e segurança sanitária para abrir mercados no exterior.

Data da Noticia 02/08/2020
Adoção de irradiação nuclear é, segundo Abrafrutas, um trunfo para expandir os negócios do Brasil no cenário internacional.

O setor brasileiro de frutas aposta em uma tecnologia de irradiação nuclear como um diferencial para aumentar o tempo de vida útil, eliminar riscos de contaminação nos produtos e, com isso, conquistar novos mercados no exterior.

O processo é utilizado para “sanitizar as frutas, eliminar qualquer perigo de patógenos, aumentar o tempo de vida do alimento, prolongar o tempo de prateleira e seu tempo disponível para consumo", segundo Eduardo Brandão, diretor executivo da Associação Brasileiras dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas).

Além disso, Brandão explica que a tecnologia garante que a fruta não sofra "alteração organoléptica, de sabor, cor, textura ou outra consequência para o consumo humano”. Para o diretor, a irradiação é um trunfo para o mercado brasileiro.

“O grande diferencial dessa tecnologia é a exportação. Nós vamos ter chance de atingir mercados muito mais distantes que até então não conseguíamos por conta da perecibilidade das frutas”, afirma.



Todas imagens
  • Autor: Globo Rural
  • Imagens: Ilustrativa

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!