Agora: Expresso Bandas Com: Rosana Dallagnol Agora: Expresso Bandas Com: Rosana Dallagnol

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Índice de desenvolvimento socioeconômico do RS atinge o maior patamar da história

Data da Noticia 06/01/2022
Água Santa supera Carlos Barbosa e assume liderança do Idese. Ipiranga do Sul é o 4º e Aratiba o 5º em Renda no RS. Severiano de Almeida aparece em 2º na Educação.

Números referentes a 2019, calculados pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), mostraram que o Rio Grande do Sul alcançou, no período analisado, um índice geral de desenvolvimento econômico de 0,776, em uma escala de vai de 0 (pior resultado) a 1 (melhor resultado). Essa é a maior marca da série histórica do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese), que começou em 2013. O indicador leva em conta dados relativos à Educação, Saúde e Renda.

Entre os blocos que compõem o índice, o bloco relativo à Saúde apresentou o desempenho mais elevado, passando de 0,825 em 2018 para 0,830 em 2019. Os índices acima do patamar de 0,800 são considerados de alto desenvolvimento. O bloco Renda, que mede a geração e apropriação de riqueza no Estado, chegou a 0,751 em 2019 (0,740 em 2018), e o Educação também registrou variação positiva, chegando a 0,747, contra 0,736 em 2018.

Na evolução histórica, entre 2013 e 2019, o bloco Educação apresentou a maior elevação, com crescimento de 9,38% no período. De acordo com o pesquisador do DEE/SPGG Tomás Fiori, responsável pelo estudo, o resultado pode ser atribuído à melhora do desempenho dos anos iniciais do Ensino Fundamental na prova do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb, assim como a cobertura de matrículas da Educação Infantil e do Ensino Médio.

Água Santa assume liderança entre os municípios

Pela primeira vez desde o início da série histórica do Idese, Carlos Barbosa, na Serra, não aparece na liderança do índice entre os municípios gaúchos. Em 2019, o município perdeu o posto para Água Santa, no Norte gaúcho, que apresentou um Idese total de 0,892, contra 0,890 de Carlos Barbosa, segundo lugar na lista. Aratiba (0,871), Ipiranga do Sul (0,867) e Veranópolis (0,854) vêm em seguida no ranking.

O estudo também salienta que 31,15% da população gaúcha vivia em municípios considerados de desenvolvimento elevado em 2019, com Idese igual ou superior a 0,800. É primeira vez que o percentual passa de 30%. Os outros 68,85% residiam em municípios de médio desenvolvimento, os com Idese entre 0,500 e 0,800.

Ranking de municípios por bloco

Renda

Cidade de Ipiranga do Sul - RS

1º – Água Santa: 0,952

2º – Carlos Barbosa: 0,949

3º – Porto Alegre: 0,900

4º – Ipiranga do Sul: 0,895

5º – Aratiba: 0,892

Saúde

1º – Santo Expedito do Sul: 0,946

2º – São João da Urtiga: 0,932

3º – Sananduva: 0,930

4º – União da Serra: 0,927

5º – Fagundes Varela: 0,924

Educação

Cidade de Severiano de Almeida - RS

1º – Picada Café: 0,882

2º – Severiano de Almeida: 0,866

3º – Barra Funda: 0,858

4º – Ivoti: 0,855

5º – São Vendelino: 0,855

No ranking das cidades com mais de 100 mil habitantes, Porto Alegre (0,835) é a líder, seguida de Bento Gonçalves (0,830) e Caxias do Sul (0,824). Nos municípios com população entre 20 mil e 100 mil habitantes, Carlos Barbosa aparece em primeiro lugar, seguida de Veranópolis e Horizontina (0,841).

 



Todas imagens
  • Autor: Rádio Guaíba
  • Imagens: Julio Mocellin/AU

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!