Programação Automática Programação Automática

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Colorado vence por 2 a 0 na Bolívia

Data da Noticia 05/06/2024

A vitória na Bolívia era fundamental para as pretensões do Inter na CONMEBOL Sul-Americana de 2024, e ela foi conquistada em um jogo repleto de confusões da arbitragem! Nesta terça-feira (04/06), o Clube do Povo bateu o Real Tomayapo-BOL por 2 a 0, gols de Bruno Gomes e Lucas Alario, em partida atrasada da quarta rodada da fase de grupos da competição.

Leia mais:

+ Galeria de fotos;

+ Melhores momentos;

O resultado deixa o Colorado com oito pontos na tabela, empatado com o Delfín-EQU, que é vice-líder pelos critérios de desempate. No próximo sábado (08/06), o time de Eduardo Coudet enfrentará os equatorianos, no Alfredo Jaconi, precisando de uma vitória simples para avançar aos playoffs da CONMEBOL Sul-Americana.

Inter marca dois para comemorar um

Escalado com novidades em todos os setores, o Clube do Povo demonstrou, no Estádio IV Centenario, que seu estilo de jogo está acima de qualquer individualidade. O Colorado assumiu o protagonismo desde o apito inicial, e criou, logo aos dois minutos, a primeira oportunidade da noite. Da intermediária ofensiva, Alan Patrick percebeu o avanço de Fabricio Bustos e acionou o argentino, que invadiu a área em velocidade e finalizou para milagre do goleiro.

A exemplo do que fizera no primeiro turno da CONMEBOL Sul-Americana, o Real Tomayapo-BOL atuou extremamente retrancado. Assim, o goleiro Fabrício, estreante da noite, pouco precisou trabalhar, ao mesmo tempo em que os zagueiros Igor Gomes e Fernando foram muito mais armadores do que marcadores. Nesse contexto de ataque contra defesa, Alan Patrick balançou as redes bolivianas aos 15, mas o lance foi anulado, ainda em campo, por impedimento.

Sem espaços na área mandante, o Clube do Povo apostou, com Bruno Gomes, no arremate de média distância. Aos 24 minutos, o camisa 15, escalado na segunda função do meio de campo, arriscou de perna direita e mandou por cima. Sempre espetado no corredor direito, Bustos também incomodou na sequência. O argentino, contudo, tentou o cruzamento na segunda trave, e foi bloqueado, no último segundo, pela zaga adversária.

Apoiado por bom público, o Tomayapo-BOL ousou atacar aos 30 minutos, e pagou caro por isso. Preciso para recuperar a posse para o Inter, Bruno Gomes deu início ao contragolpe colorado ainda no campo de defesa. Alan Patrick recebeu do companheiro, costurou em direção à intermediária de ataque e abriu jogo com Hyoran. Da quina esquerda da grande área, o camisa sete cruzou com endereço, na segunda trave adversária. Ali, Bruno Gomes apareceu para concluir a jogada e, como elemento-surpresa, completou para as redes e abriu a conta!

O gol desmontou a estratégia boliviana, que passou a ceder muito mais oportunidades para o Inter. Logo aos 34, Alan Patrick aproveitou erro na saída de jogo rival e arriscou de fora da área. Rasteiro e cruzado, o chute assoviou o poste mandante. No minuto seguinte, Mauricio definiu de canhota e Aranciba espalmou. No rebote, Alario carimbou o poste. Nos acréscimos, o argentino também assustou pelo alto, mas seu cabeceio saiu pela linha de fundo.

Ficou barato!

As oportunidades, que começaram a sobrar já no fim do primeiro tempo, surgiram à profusão na etapa final. Aos 10, Alan Patrick voltou a encontrar Bustos com liberdade no corredor direito de ataque do Inter. O argentino fez o passe para Hyoran, que bateu de primeira, na pequena área, e mandou por cima. Pouco depois, no minuto 15, o lateral-direito cruzou na medida para Alan, que cabeceou para milagre de Aranciba.

Desarticulada, a estrutura defensiva dos mandantes não demorou para ficar espaçada em frente à própria área. Nesse setor, Alan Patrick e Mauricio começaram a se sobressair. Aos 17, o 10 serviu o companheiro, que bateu de fora da área, com desvio, e ganhou escanteio. Minutos depois, a tabela foi repetida. Desta vez, o 27 finalizou rasteiro e anotou o 2 a 0. Validado no campo, o lance foi anulado após intervenção surpreendentemente rigorosa do VAR, que indicou um impedimento muitos segundos antes do arremate.

Lucas Alario, em cabeceio aos 28, e Bustos, em arremate de fora da área aos 31, deram continuidade à pressão da Academia do Povo. Decidido a manter o ímpeto de sua equipe, Coudet colocou Bruno Henrique, Lucca e Wesley no jogo. Já com o trio em campo, a arbitragem expulsou Orellana, após adverti-lo com o segundo amarelo, e marcou (só depois de ser chamado pelo VAR) pênalti para o Inter. Na batida de Alario, Aranciba brilhou, mas pouco comemorou.

Colocando seu faro artilheiro à prova, e demonstrando que a penalidade perdida não lhe abalara, Alario ampliou a conta aos 44. A jogada do gol começou pela esquerda, com Renê lançando Wesley. Próximo à linha de fundo, o atacante cruzou para trás. Na segunda trave, Bruno Henrique bateu mascado. A bola sairia pela linha de fundo, mas o centroavante colorado, em lance de reflexo e dedicação, desviou de peixinho e garantiu, agora sim, o 2 a 0 colorado!

O jogo seguiu movimentado, e com o VAR protagonista, nos acréscimos da etapa final. Aos 45, Gustavo Prado entrou no lugar de Bruno Gomes. Um minuto depois, Lucca acertou o poste. Passadas mais duas voltas do cronômetro, Wesley foi derrubado dentro da área e o árbitro indicou pênalti. Novamente, o vídeo foi acionado. Por consequência, a penalidade foi desmarcada e o atacante colorado recebeu o cartão amarelo.

Wesley ainda criou, aos 51, a última chance do jogo. A dribles, o atacante invadiu a área pela esquerda, cortou para dentro e teve ângulo para bater de direita. Embora forte, o chute não teve direção. Tão logo o tiro de meta foi confirmado, a arbitragem apitou pela última vez no jogo. Agora, o Inter precisa de uma vitória simples sobre o Delfín-EQU, no Jaconi, para seguir vivo na luta pelo bicampeonato da CONMEBOL Sul-Americana. Vamos juntos!

* Matéria retirada do site do Sport Clube Internacional (https://internacional.com.br/noticias/cronica-real-tomayapo-bol-x-inter-4a-rodada-conmebol-sul-americana).

Todas imagens
  • Autor: Ascom Internacional*
  • Imagens: Ricardo Duarte/Inter

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!