Agora: Show da Tarde Com: Rosana Dallagnol Agora: Show da Tarde Com: Rosana Dallagnol

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Estiagem no RS: 175 municípios gaúchos estão situação de emergência

Data da Noticia 11/01/2022
Governo gaúcho planeja a perfuração de 750 poços artesianos, abertura de 6.025 açudes e 1,5 mil cisternas para armazenamento de água, mas não fala em prazos.

O agravamento da estiagem, que provoca a quebra das safras de soja e milho, e deixa milhares de gaúchos sem água potável, já deixa 175 municípios em situação de emergência. Ao todo, 197 já relataram algum tipo de prejuízo. Até esta segunda-feira, 52 tiveram o decreto homologado pelo governo estadual. Em 23 cidades, o governo federal já reconheceu a situação.

Entre os decretos mais recentes que chegaram à Defesa Civil estadual, os de Bozano, Campos Borges, Carlos Gomes, Dois Irmãos das Missões, Estrela Velha, Porto Vera Cruz, Salvador das Missões, Santa Cruz do Sul, Sertão e Tapejara. A lista ainda não contempla outros decretos, já anunciados, pelas prefeituras de Uruguaiana, Teutônia, Caxias do Sul e Alegrete.

Na manhã desta segunda-feira, a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) promoveu uma reunião para debater a mitigação e enfrentamento da estiagem. O encontro contou com a participação dos presidentes das associações regionais, Secretaria de Agricultura e Ministério da Agricultura, senadores, deputados, entidades representativas do agronegócio e, de forma virtual, os prefeitos gaúchos.

Os prefeitos encaminharam uma lista com 14 demandas para socorrer os gaúchos atingidos pela estiagem, inclusive o setor agropecuário. Entre os pedidos de socorro ao produtor rural, a necessidade de prorrogação do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a conclusão do plantio da soja e a antecipação da liberação dos recursos do Programa Avançar Agropecuária, de R$ 279 milhões.

A titular da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti, frisou o trabalho e ações da secretaria junto às entidades representativas e governo federal e detalhou as próximas atividades do programa Avançar na Agricultura, visando mitigar os efeitos da estiagem.

De acordo com ela, integrantes do governo gaúcho estiveram reunidos, recentemente, para a elaboração das licitações que vão permitir a perfuração de 750 poços artesianos, abrir 6.025 açudes e 1,5 mil cisternas para armazenamento de água. “O quanto antes, por determinação do governo e agilização das secretarias envolvidas, nós vamos colocar na rua licitações para que, até o fim de janeiro, possamos estar com tudo pronto para colocar em ação”, detalhou.

Na quarta-feira, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, começa, em Santo Ângelo, as visitas aos quatro estados mais prejudicados pela estiagem. No município gaúcho, Tereza Cristina vistoria a extensão dos prejuízos em uma propriedade rural e, depois, participa de reuniões com representantes de entidades e do governo estadual. Nesta terça, a ministra visita Chapecó (SC). Na quinta-feira, vai a Cascavel (PR) e a Ponta Porã (MS).



Todas imagens
  • Autor: Rádio Guaíba
  • Imagens: Divulgação

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!