Agora: Disparada Com: Maicon Oliveira Agora: Disparada Com: Maicon Oliveira

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Mortes por sarampo aumentaram 50% em quatro anos, alerta OMS

Data da Noticia 13/11/2020
Segundo o relatório, o número de casos também foi o maior relatado em 23 anos. Vacinação é a principal medida de prevenção e controle do sarampo.

O sarampo matou mais de 207 mil pessoas no mundo em 2019  um aumento de 50% em quatro anos – segundo relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em conjunto com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos EUA.

Segundo o relatório, o número de casos também foi o maior relatado em 23 anos (869.770), com aumento em todas as regiões.

baixa cobertura vacinal na aplicação das duas doses da vacina é apontada como o principal motivo para o aumento de casos e mortes.

"Os dados mostram que não estamos conseguindo proteger as crianças do sarampo em todas as regiões do mundo. Devemos trabalhar coletivamente para apoiar os países e envolver as comunidades para alcançar todos, em todos os lugares, com a vacina contra o sarampo e deter esse vírus mortal", alertou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O aumento de casos e morte ocorre após um 'progresso global constante' entre 2010 e 2016, diz a OMS.

 

A vacinação é a principal medida de prevenção e controle do sarampo. Entretanto, muitos países adiaram suas campanhas em 2020 por causa da Covid-19. Em novembro, mais de 94 milhões de pessoas correm risco de não serem vacinadas em 26 países, diz o documento da OMS.

“Antes que houvesse uma crise de coronavírus, o mundo estava lutando contra uma crise de sarampo, e ela não foi embora. Não devemos permitir que nossa luta contra uma doença mortal aconteça às custas de nossa luta contra outra”, disse Henrietta Fore, diretora-executiva do UNICEF.

Sarampo no Brasil

O relatório menciona o Brasil como um dos países que, mesmo durante a pandemia, retomou a campanha de imunização. Além do Brasil, outros sete países voltaram a vacinar: Etiópia, Nepal, Nigéria, Filipinas, República Centro-Africana, República Democrática do Congo e Somália.

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2020, foram confirmados 7.718 casos de sarampo. Até agosto, foram registrados cinco óbitos no Brasil pela doença: um no estado de São Paulo, um no Rio de Janeiro e três no Pará.

Em 2019, o Brasil perdeu o certificado de erradicação do sarampo. O critério estabelecido para a retirada do certificado é a incidência de casos confirmados do mesmo vírus durante 12 meses.

Entenda o que é sarampo, quais os sintomas, como é o tratamento e quem deve se vacina — Foto: Arte G1Arte G1



Todas imagens
  • Autor: G1
  • Imagens: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!