Agora: Show da Tarde Com: Rosana Dallagnol Agora: Show da Tarde Com: Rosana Dallagnol

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Orientações sobre câncer de mama e colo do útero

Data da Noticia 03/11/2021

Acadêmicos do 4º semestre de Enfermagem da URI – Erechim, Camila Koman, Gabriel Henrique Bampi e Larissa Alana Zonin e professora orientadora Angela Maria Brustoline elaboraram algumas informações sobre o câncer de mama e colo de útero descritas na matéria.

Esta atividade faz parte de um projeto de extensão que tem por objetivo informar as mulheres através dos canais de comunicação sobre a importância do autocuidado, como forma de prevenir e de diagnosticar precocemente o câncer de mama e de colo de útero. As orientações se justificam porque houve diminuição na busca dos exames de mamografia e citopatológico do colo do útero durante a pandemia.

Vamos começar falando do câncer de mama, que pode estar relacionado a fatores como: envelhecimento, obesidade, tabagismo, uso de contraceptivo hormonal, menopausa tardia, gravidez após os 30 anos, não ter tido filhos, primeira menstruação precoce, histórico familiar de câncer e consumo de bebidas alcoólicas.

Para identificar o câncer de mama é preciso ficar atento as alterações que ocorrem podendo ser identificadas através do autoexame, como: nódulos na mama, axilas ou pescoço, pele da mama avermelhada ou com aspecto de casca de laranja, alterações no mamilo e saída anormal de líquido. A prevenção consiste em realização de atividade física, manter peso corporal adequado, não fumar, evitar consumo de bebidas alcoólicas e principalmente, realizar o autoexame e a mamografia, pois o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura.

Já o câncer do colo do útero pode ser por infecção do vírus HPV e está relacionado ao início precoce da vida sexual, múltiplos parceiros, tabagismo e uso prolongado de pílulas anticoncepcionais. Ele é um câncer silencioso, que normalmente não apresenta sintomas na fase inicial, podendo se manifestar no estágio mais avançado através de sangramentos e secreções vaginais anormais e dor abdominal associada a queixas urinárias e intestinais.

As formas de prevenção mais efetivas são a vacinação contra o HPV e a realização de exame preventivo, o Papanicolau, que é um exame simples e rápido, ofertado pela rede pública de saúde.

É importante que você conheça seu corpo para identificar as alterações, lembre-se que o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura! Se identificar alguma alteração, procure um serviço de saúde. Se cuide, se toque!

 

Por: Camila Koman, Gabriel Henrique Bampi e Larissa Alana Zonin.



Todas imagens
  • Autor: Acadêmicos Enfermagem - URI
  • Imagens: Acadêmicos Enfermagem - URI

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!