Programação Automática Programação Automática

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Quantidade de artistas de rua e pedintes cresce nos cruzamentos de Erechim

Data da Noticia 02/02/2021
Fato preocupa autoridades.

Quem trafega pelas ruas de Erechim percebeu com maior frequência nos últimos dias o aumento no número de artistas de rua, vendedores e pedintes nos cruzamentos na área central.

Em alguns casos, crianças se arriscam em meio aos veículos, oferecendo aos motoristas desde doces até artesanato. Entre os artistas de rua, há inclusive estrangeiros, que estão de passagem pela cidade e aproveitam para faturar em meio ao trânsito. Há também aqueles que vagueiam entre o movimento de veículos apenas pedindo dinheiro.

Foto: Leandro Vesoloski

A diretora técnica social, da secretaria de Assistência Social do município, Cristiane Rodrigues, esclareceu que a secretaria tem trabalhado para identificar a população de rua itinerante e oferecer o apoio necessário. “Os artistas de rua tem uma organização definida de quanto tempo querem permanecer na cidade e qual o próximo município desejam conhecer”, explicou.

Em Erechim a secretaria de Assistência Social tem realizado as abordagens de rua e identificado a situações envolvendo a população itinerante. Cristiane Rodrigues disse que os técnicos sociais realizam contato com o município de origem tentando viabilizar o retorno quando possível. O município oferece a oportunidade para que a população de rua possa ir para o Abrigo Social, também conhecido como albergue.

A diretora técnica social orientou que a comunidade não de dinheiro aos pedintes, pois desta forma, está contribuindo para que estas pessoas permaneçam nas ruas. “O CREAS realiza um projeto para a erradicação do trabalho infantil e oferecendo dinheiro, a comunidade está contribuindo com a exploração”, explicou Cristiane.

Denúncias

Quando se deparar com uma situação envolvendo crianças que estão sendo exploradas ou estão pelas rua pedindo esmolas, Cristiane Rodrigues orientou que se faça a denúncia ao Conselho Tutelar através do telefone (54) 99176 0626, ou ainda que se comunique o Abrigo Cidadão através do número 3520 7049.



Todas imagens
  • Autor: Leandro Vesoloski /AuOnline
  • Imagens: Leandro Vesoloski

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!