Agora: Disparada Com: Maicon Oliveira Agora: Disparada Com: Maicon Oliveira

Central de Recados

Envie-nos seu recado ou peça sua música aqui!
Seu nome deve conter apenas letras!

Sutraf Alto Uruguai participa de dois atos de 7 de Setembro

Data da Noticia 08/09/2021
Agricultores familiares participaram de ato de partilha de alimentos em Getúlio Vargas e Erechim.

7 de Setembro é o Dia da Independência do Brasil, mas mais que reconhecer a importância de ser um país democrático, a data marca as lutas em busca da evolução do país. O Sindicato Unificado dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Alto Uruguai – Sutraf-AU, participou de dois atos simbólicos de partilha, nas cidades de Getúlio Vargas e Erechim.

Na capital da Amizade, o 27ª edição do Grito dos Excluídos e das Excluídas, que teve como temática "A vida em primeiro lugar", contou com a participação de diversas associações e entidades, movimentos sociais, centrais sindicais, partidos políticos e pastorais de diferentes religiões. A mobilização foi organizada pelo Fórum RS do Grito.

O ato em Erechim ocorreu no Bairro São Vicente de Paula. “ Nós destacamos com o ato de partilha que a agricultura familiar não produz somente soja, aliás, ela produz mais de 70% dos alimentos que estão na mesa das famílias. Essa mobilização simbólica é para salientar o momento em que estamos vivendo, com a volta da fome, a falta de emprego, das péssimas condições de vida dos trabalhadores. A mobilização foi um sucesso, nós precisávamos fazer um contraponto a quem está comemorando as mais de 500 mil vidas perdidas e as ameaças à democracia brasileira”, comentou o coordenador do Sutraf Alto Uruguai, Alcemir Bagnara.,

A busca por melhores condições de vida para o trabalhador que viu sua vida piorar com a alta dos preços dos alimentos, dos combustíveis, da energia elétrica; que viu o desemprego crescer e a fome chegar, fez com que as dificuldades no panorama atual tornassem a mobilização ainda mais simbólica. “Não se trata de assistencialismo, se trata de um ato de partilha, de destacar algo que deveria ser de todos, que é o direito ao alimento, ao trabalho e a uma vida digna. Além disso, a gente sabia que havia necessidade, mas não imaginávamos quantas pessoas iriam buscar os alimentos, o que demonstra que o problema da fome é pior e que é preciso ações do governo ”, disse Bagnara.

Os alimentos distribuídos foram doados por agricultores familiares do Sutraf, por cooperativas e demais entidades. Em Getúlio Vargas, também foram distribuídos alimentos a algumas famílias carentes.

A mobilização também lembrou das mais de 500 mil vidas perdidas pela Covid-19. Chamando a atenção da população para os retrocessos e os movimentos antidemocráticos, solicitando o #ForaBolsonaro para que o país possa voltar a evoluir.



Todas imagens
  • Autor: Ass. de Com. SUTRAF- AU
  • Imagens: Divulgação

Todo o conteúdo desta coluna é de total responsabilidade de seu autor(a)/publicador(a)!